Por Luiz Henrique de Oliveira

dentistadentro2Marina é foi presa por tráfico de drogas no bairro Xaxim (Foto: Reprodução Facebook)

A Divisão Estadual de Narcóticos de Curitiba (Denarc) investigava a dentista Marina Stresser de Oliveira, de 26 anos, presa em flagrante na última terça-feira (11) por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de uso restrito, há quatro meses. Segundo a delegada Camila Ceconello, da Denarc, inclusive o marido de Marina está preso em uma penitenciária, onde responde por tráfico de drogas. De acordo com a Polícia Civil, além de atender pacientes no consultório no bairro Xaxim, a dentista usava o local para distribuir drogas.

“Recebemos informações sobre a atitude criminosa e começamos a ficar de olho na rotina dela, até que conseguimos descobrir que ela usava o consultório e as casas que tinha, no Xaxim e no Campo de Santana, para fazer as ações criminosas”, descreveu à Banda B a delegada Ceconello, que comemorou o êxito do flagrante de terça-feira (11). “Vimos o momento em que ela foi até o carro com o comparsa e nós fizemos a abordagem. Localizamos uma espingarda calibre 12 e uma pistola nove milímetros lá dentro. Então fomos até o interior do consultório, onde havia munição de fuzil, drogas e um revólver. Em seguida, nas casas dela, localizamos mais armas e 13 kg de maconha”, explicou.

dentistadentroMarido de dentista responde por tráfico, diz delegada (Foto: Facebook)

Ceconello também confirmou à imprensa que o marido da dentista está preso por tráfico de drogas, mas não soube dizer se ela matinha contato e teria assumido o crime no lugar dele. “Ela demonstrou muito frieza desde que foi presa e tem muita habilidade no manuseio de armas, inclusive participando de diversas aulas de tiro. Ela repassava o armamento para os funcionários do tráfico e, por isso, pode até ter evolvimento em outros crimes”, destacou.

Por fim, a delegada falou sobre o envolvimento de Marina com Ronaldo se Souza Araújo, de 25 anos, o Roni, que foi preso durante a abordagem de terça. “Ele seria morador na Vila Torres e as armas de Sandra podem ter sido usadas em crimes na região, até mesmo homicídios. Isso tudo será investigado”, garantiu.

Na apresentação à imprensa, a dentista não quis falar sobre o caso e apenas disse aos seus clientes ‘que eles podem marcar consultas para o ano que vem’, mesmo sabendo que se for condenada poderá pegar uma pena ainda maior.

Notícia Relacionada:

Dentista é presa por tráfico de drogas e polícia diz que ela estava “armada até os dentes”