Por Denise Mello e Flavia Barros

O corretor Antonio Aniceto Filho foi encontrado morto dentro do carro – Foto: reprodução Facebook

Após horas de desespero, sem notícias, uma família de Curitiba teve a pior notícia que pode existir. O corretor de imóveis Antônio Aniceto da Silva, 50 anos, que estava desaparecido desde o início da manhã desta sexta-feira (27), foi encontrado morto dentro do próprio veículo com um tiro na cabeça. Segundo a família, Silva tinha saído cedo para acertar a venda de um terreno.

A família do corretor começou a estranhar o silêncio de Silva durante o dia, quando ele já atendia mais ligações após sair de casa no início da manhã dizendo que iria fechar uma venda. No fim do dia, a esposa da vítima conseguiu contato pelo celular, mas, logo em seguida, Silva silenciou e não foi mais localizado, como relatou a filha, em desespero, nas redes sociais, no fim da noite. “Boa noite. Meu pai saiu cedo pra fechar uma venda em Fazenda Rio Grande. Ele é corretor. E até agora não deu notícias. Ele falou com minha mãe por volta das 18 horas falando que a bateria do celular estava acabando e até agora não chegou. Ele saiu com um carro Uno placas ASS 1648, com calça jeans e camisa azul. Se alguém tiver notícias, por favor avisa que eu e minha mãe estamos em desespero“, disse a filha. A família informou que Silva havia visualizado o whattsapp às 20 horas pela última vez.

Pedido da filha sobre o desaparecimento do pai

O mistério chegou ao fim com o pior desfecho possível quando a polícia avisou a família que Silva foi encontrado morto, dentro do próprio carro, na Travessa José Lemos com Avenida das Araucárias, bairro Thomaz Coelho, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. “Por volta das 7 horas recebemos uma ligação anônima sobre um carro com o motorista dentro que havia batido contra um poste neste endereço. Chegando no local constatamos que o motorista estava morto com um tiro no crânio. O carro havia batido contra o poste e estava com o freio de mão puxado e os vidros fechados”, contou o soldado Valentim, da PM.

Segundo as primeiras informações da PM, tudo indica que, pela trajetória da bala na vítima, o tiro tenha sido disparado por alguém que estaria com o motorista dentro do carro.

A Delegacia de Araucária vai investigar o homicídio. A princípio, não há informações sobre quem possa ter cometido o assassinato de Silva.

Carro onde estava o corretor na CIC – Foto: Banda B