Por Elizangela Jubanski e Daniela Sevieri

woods-des

Hilux do candidato a vereador de Almirante Tamandaré. Foto: DS/Banda B

Uma confusão generalizada na saída da casa noturna sertaneja Wood’s, que fica no bairro Seminário, em Curitiba, teve disparo de arma de fogo e depoimentos em delegacia. Um jovem que teria sido apontado como candidato a vereador do município de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, usou um revólver de calibre 38 durante a briga, mas o disparo não atingiu o alvo. Um policial militar à paisana que saia da casa no momento da confusão acionou uma viatura e apreendeu a arma. Todos os envolvidos foram levados ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul). No site oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) o nome do jovem que se identificou como sendo candidato a vereador não consta em relatório, o que indica que ele possa ter mentido ao policial que o abordou.

De acordo com os depoimentos dos envolvidos, a origem da confusão teria sido uma briga entre dois grupos de rapazes. Um jovem de 24, consultor comercial, e o rapaz que se identificou como sendo candidato a vereador inicialmente tentaram apaziguar a situação, mas logo a confusão se generalizou.  “A confusão nem foi comigo. Meus amigos acabaram se metendo em uma briga com outros caras que tinham bebido e eu fui tentar separar. Esse cara foi também tentar apaziguar, separar, mas tudo deu em briga, soco e chute. Quando eu vi ele estava armado, atirou e eu só pensei em desviar. Graças a Deus, não atingiu ninguém”, descreveu. Segundo esse jovem, a casa noturna prestou apoio a todos os envolvidos durante a briga.

woods-1

Arma apreendida pela PM. Foto: DS/Banda B

Nesse momento, um policial militar que saia da balada ao lado da namorada ouvi o disparo de arma de fogo e interferiu. “Eu estava com a minha namorada e quando eu saí ouvi o disparo e corri, é até automático correr para ver o que está acontecendo, e fui informado que esse homem estava armado e tinha dado um tiro. Eu procurei ele por ali e me disseram que a arma estava na mão da mulher dele dentro de uma Hilux. Ela me confirmou e eu peguei a arma”, contou à Banda B.

O policial conseguiu deter o jovem que estava com um revólver e a namorada até a chegada da Polícia Militar (PM). Segundo esse homem armado, ele teria pego a arma para tentar dispersar os grupos que estavam brigando. No entanto, o jovem ouvido pela Banda B afirma que o rapaz apontou a arma na direção dele e atirou.

Todos foram encaminhados ao Ciac-Sul e liberados após assinatura de um Termo Circunstanciado. Apenas o jovem armado precisou permanecer na delegacia por mais tempo para ser ouvido pelo delegado. A arma está registrada como sendo da Polícia Civil e não há informações sobre de que forma teria chego até as mãos desse homem.