Por Luiz Henrique de Oliveira e Felipe Ribeiro

PM

Um confronto entre torcedores terminou em troca de tiros na tarde desta sexta-feira (30) no hipermercado Carrefour, do bairro Mossunguê, em Curitiba. A princípio, um membro com as cores do Paraná Clube teria disparado contra outro de uma das torcidas organizadas do Atlético Paranaense.

De acordo com informações do policial militar Valério, após a tentativa do homicídio, esse suposto membro da torcida do Paraná, teria fugido em direção à favela do Campina do Siqueira. Apesar do disparo, não houve feridos. “Está tudo calmo agora. Foi um torcedor do Paraná que atirou contra um do Atlético”, afirmou à Banda B o policial. (Ouça o ícone de áudio com a entrevista do PM)

Buscas foram feitas, mas o autor e a vítima da tentativa de homicídio não foram localizados.

Rixa antiga

O disparo acontece pouco mais de um ano após um jovem integrante da torcida Fúria Independente ser morto em frente à sede da torcida. Diego Henrique Raab Gonciero, de 16 anos, foi atingido com um tiro na cabeça. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital da Polícia Militar por integrantes da torcida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os disparos teriam sido efetuados por membros da torcida organizada do Atlético, Os Fanáticos, durante um jogo entre Paraná e Sport, válida pela série B do Campeonato Brasileiro. A Fanáticos é rival da Fúria e parceira de uma adversária da Torcida Jovem do Sport.