Da Redação

ecstasy-2-071013-bandab

Foto: Antônio Nascimento – Banda B

Uma dupla de traficantes foi presa na noite da última sexta-feira (4) com 2.700 comprimidos de ecstasy e dois quilos de maconha, que provavelmente seriam revendidos em festas rave do bairro Portão, em Curitiba. De acordo com o delegado Guilherme Rangel, somente a droga sintética, uma com a marca do Superman e outra com marca da Rainha, vale cerca de R$ 135 mil.

Segundo Rangel, o Peugeot 307 utilizado pelos marginais também foi apreendido. “Eles foram abordados no carro e alguns comprimidos foram encontrados. Então os policiais fizeram buscas nas casas dos traficantes e encontraram o restante do ecstasy e a maconha na casa de Alan. “Eles irão responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico”, contou.

Alan Henrique da Silva, 29 anos, e Fernando Michel Corbani e Silva, 25 anos, foram capturados por policiais civis do Núcleo de Curitiba da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), que é comandada pelo delegado Alan Flore.

Rangel explicou que o ecstasy é uma droga sintética que causa excitação. “Uma das características apresentadas por quem consome ecstasy é a elevação da temperatura corporal até 42º C. Por isso, quem consome essa droga acaba tendo que beber muita água para reduzir esse efeito. Em alguns casos o usuário pode até morrer consumindo ecstasy”, concluiu o delegado.