Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

Era uma tarde normal de domingo (2) para um casal de pombinhos que resolveu namorar na Travessa da Lapa, na região central de Curitiba. Muitos podem questionar: Com tanto lugar para um encontro, por que lá? Esta dúvida não poderá ser respondida, mas o fato é que estes namorados tiveram uma surpresa enorme que os fez esquecer o clima de romance: um cofre de porte médio encontrado no meio da rua.

Os namorados em nenhum momento pensaram em abrir o cofre. Honestos, os dois, acompanhados de policiais militares, levaram o objeto até o 1° Distrito Policial (1°DP). A honestidade foi grande, mas a curiosidade também. Os pombinhos ficaram esperando para que o cofre fosse aberto, só que não rolou. Devido à possibilidade de ser um produto de furto ou roubo o material foi levado à Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR), no bairro Jardim Botânico.

Para o casal a história termina aqui, eles preferiram voltar a Travessa da Lapa para namorar. Já o cofre foi à DFR, onde não foi bem recebido. Como não havia queixa de furto ou roubo, os policiais civis de plantão alegaram que o material não poderia ser aberto. Rejeitado novamente, o cofre viajou à região do bairro Hauer, até o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

Até o fechamento desta reportagem, o cofre permanecia lá sem ser aberto. Nesta segunda-feira, a Banda B tentará buscar informações sobre o que há dentro do objeto.