Da Redação com GM

casaldentri][

Casal foi preso em flagrante pela GM (Foto: Divulgação)


Um casal de estelionatários foi preso nesta quinta-feira (05) pela Guarda Municipal (GM) de São José dos Pinhais, após diversas denúncias de comerciantes de Curitiba e Região Metropolitana. Com a dupla foram encontrados cartões de créditos, holerites, comprovantes de residência, e duas carteiras nacional de habilitação (CNH) falsas que eram utilizadas para realizar compras a prazo nos comércios.

Agentes do setor de inteligência da GM começaram a monitorar os passos do casal e ontem, no Centro de São Jose dos Pinhais, conseguiram abordar o veículo VW Gol de placa OMI-8637 com placas de Curitiba que era utilizado pelo suspeitos para pratica do estelionato.

“Para a surpresa da equipe, após a entrega do documento de CNH, foi constatado que não pertencia a mulher abordada e o rapaz que estava com ela também utilizava documentos falsos. Após essa primeira constatação chegou ao conhecimento da equipe que ambos se passavam por pessoas importantes, como médicos e juízas”, descreveu um guarda municipal que participou da prisão e pediu para não ser identificado.

No veículo foi localizado vários documentos em nome de diversas pessoas de diferentes localidades que eram usado para a pratica do estelionato.

PRESOS

De acordo com a GM, foram presos na operação Daniela Camargo Luiz, 33 anos, que tinha contra si um mandado de prisão pelo crime de estelionato e Samuel Fernandes Luiz Junior, 23, que também constava com passagens pela polícia. “Segundo algumas pessoas reportaram aos Guardas Municipais, Samuel era acostumado a coagir usuários de drogas para que essas pessoas lhe dessem documentos “quentes” os quais eram utilizados para realização dos golpes”, explicou o guarda que não teve a identidade revelada.

VÍTIMAS

O alvo do casal de criminosos eram shoppings de Curitiba e Região Metropolitana e também lojas conhecidas como: Pernambucanas, Lojas Colombo, Casas Bahia, Lojas Renner, lojas da Tim, Vivo, e também materiais de construção no município da Fazenda Rio Grande.

Diante dos fatos o casal foi encaminhado a Delegacia Regional de Polícia Civil a qual investigará a vida pregressa dos criminosos e dará prosseguimento nos trabalhos de investigação quanto aos crimes praticados por esses indivíduos.