Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

Um confronto violento entre torcidas organizadas na tarde deste domingo (3) deixa vários setores da polícia em estado de alerta na região do Alto da XV, em Curitiba. Torcedores com camisas da Império Alviverde e da Gaviões da Fiel se enfrentaram nas ruas ao redor do Estádio Major Antônio Couto Pereira, onde acontece a partida pelo Campeonato Brasileiro entre Coritiba e Corinthians. Um torcedor do Coxa foi socorrido e um ônibus dos visitantes foi completamente destruído. Cinco pessoas foram detidas e estão sendo levadas ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul). Comerciantes ficaram com medo do quebra-quebra e fecharam as portas dos estabelecimentos: a maioria restaurantes e bares.

Policiais militares realizavam a escolta de cerca de mil torcedores do time visitante quando, na rua 21 de Abril, foram cercados por torcedores alviverdes. A polícia estima que os torcedores do Coxa também somavam cerca de mil pessoas na confusão. Houve confronto com paus, pedras e as agressões duraram cerca de 15 minutos. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), a Ronda Tática Motorizada (Rotam), a Cavalaria e até mesmo um helicóptero da Polícia Militar (PM) foram acionados.

O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) fez atendimento às vítimas das agressões, mas ainda não há confirmação de que torcida eles pertencem.

De acordo com informações obtidas pela Banda B, os torcedores do Coxa estavam fora do estádio aguardando a chegada dos corintianos. Assim que passaram a rua Itupava, dentro de 8 ônibus e 2 vans, o confronto teria começado. Paralelepípedos foram usados para arremessar contra os torcedores da Gaviões e também contra o ônibus, que era escoltado pela PM. O torcedor do Coritiba foi encontrado na rua Ubaldino do Amaral sangrando minutos depois da confusão. Ele estava com um corte na testa e o estado de saúde dele é estável. Cinco pessoas foram levadas ao Ciac-Sul, mas não se sabe oficialmente qual torcida eles pertencem.

Com medo de vandalismo, comerciantes fecharam as portas dos estabelecimentos. A situação tinha sido controlada pouco antes do início da partida, às 16 horas. No entanto, policiais estão em alerta em caso de novo confronto.