Por Marina Sequinel

atropelamento

(Foto: Reprodução)

Uma mulher de 34 anos foi presa após atropelar um grupo de pessoas no Centro de Curitiba na madrugada deste sábado (17). Ela saía de uma casa noturna na Rua Barão do Rio Branco com o namorado em uma BMW X5, quando atingiu quem estava no fumódromo, na área externa do estabelecimento.

Segundo o delegado Vinícius de Carvalho, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), pelo menos duas pessoas ficaram feridas. “Acreditamos que mais vítimas tiveram que ser socorridas e vamos analisar agora as imagens das câmeras para levantar esse número”, disse ele em entrevista à Banda B.

Ainda de acordo com o delegado, o namorado da motorista estava bastante alcoolizado e, por isso, a mulher decidiu dirigir o veículo. “Em depoimento, ela afirmou que não tinha conhecimento para conduzir carro automático e pisou demais no acelerador. Ela também estava sob efeito de álcool e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Mesmo assim, a Polícia Militar fez um termo de constatação”, completou Carvalho.

A mulher foi autuada em flagrante por embriaguez e lesão corporal. “Somadas as penas, não existe direito a fiança. Por isso, ela deve ficar detida até que a Justiça a solte”, concluiu o delegado.

As vítimas tiveram ferimentos leves e não correm nenhum risco.

Nota

Por meio de nota, a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) disse que casos de violência noturnos são tragédias anunciadas, ‘já que a ocupação das vias e logradouros combinados com a criminalidade e o uso de drogas e bebidas preparadas tem causado transtornos aos polos gastronômicos e de entretenimento de Curitiba e nesta esteira estão sendo criados estabelecimentos que não tem nenhuma responsabilidade com a poluição sonora, higiene e a limpeza da cidade, pois são meramente sugadores das energias criadas pelos empresários que investiram nas regiões”.

Ainda segundo a nota oficial, ‘o maior inimigo do empreendedor em Curitiba não é a crise e sim o poder público que fecha os olhos para a onda crescente de descontrole do uso do espaço público e eles mesmos quebraram o pilar da teoria da janela Quebrada que tentam seguir’.

Ainda, para finalizar a Abrabar disse que vai reivindicar ao setor de inteligência da SESP e ao próprio Secretário de Segurança, Sr. Wagner Mesquita, uma operação nos polos gastronômicos e de entretenimento. “Que faça blitz nas pessoas que ficam consumindo e vendendo bebidas e drogas nas frentes dos estabelecimentos, bem como no combate no furto e roubos nos entorno dos polos gastronômicos com o aumento do calor e a chegada do Verão mais pessoas estarão nas ruas e consequentemente riscos aumentam e a prevenção pode ser e sempre será a melhor saída, gostaríamos muito de colaborar com Esta possível Operação de Prevenção aos Polos Gastronômicos e de entretenimento de Curitiba e no Paraná”.