Redação

Um bebê vendido pela própria mãe, em Camboriú, no litoral catarinense, foi recuperado na tarde de segunda-feira (16) no sudoeste do Paraná. Policias da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e membros do Conselho Tutelar de Camboriú foram até Palmas (PR), que fica a mais de 500 quilômetros da cidade da mãe da criança.

Os conselheiros souberam do caso há duas semanas, por meio de uma denúncia anônima. O órgão então procurou ajuda da DIC. A menina de três meses foi encontrada na casa do casal que teria “comprado” a criança da mãe biológica.

Segundo a polícia, a adolescente pensava em fazer um aborto quando foi dissuadida por um rapaz. Ele teria a convencido a doar o bebê para um casal de Palmas e era o responsável por receber R$ 600 por mês para ela fazer os exames pré-natais.

A criança nasceu em Matinhos, no litoral do Paraná, e foi registrada dois dias depois com o nome da mãe biológica e do pai “adotivo”.

O bebê foi encaminhado para o Conselho Tutelar de Camboriú e vai ficar em uma brigo até o juiz decidir sobre seu futuro.

A Justiça negou o pedido de prisão feito pelo Ministério Público de Santa Catarina para o casal que “comprou” a criança e o rapaz que teria intermediado tudo. Os três e a mãe adolescente irão responder  processo pela “venda” da criança.