Da Polícia Civil 

Policiais do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) resgataram, na madrugada desta terça-feira (17), um jovem de 18 anos que havia sido sequestrado em Irati, por volta das 18h último sábado (13), logo após deixar o trabalho, na região central da cidade. O garoto estava em um cativeiro na Rua Cambará, em Guaratuba, litoral do Estado. Dois homens responsáveis pelo crime foram presos. Um terceiro sequestrador já foi identificado e está sendo procurado. Eles pediam R$ 600 mil para libertar o jovem, filho de um empresário de Irati.

dupla

(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Segundo o delegado titular do Tigre, Sivanei de Almeida Gomes, o jovem permaneceu detido pelos sequestradores por aproximadamente 90 horas. “Por todo o tempo ele foi mantido com as mãos amarradas, capuz na cabeça e com uma corrente presa ao pescoço”, contou o delegado, lembrando que o Tigre manteve seu padrão histórico de libertar reféns de forma íntegra e sem pagamento de resgate.

Após investigações dos policiais do Tigre, chegou-se ao local exato do cativeiro, na Rua Cambará, onde, cuidando da vítima estava apenas um dos envolvidos no crime, identificado como Jean Carlos Bedin, 21 anos, que foi preso em flagrante por extorsão mediante sequestro.

Com a identificação dos outros dois envolvidos, Jorge Luiz Ivasko, 33 anos, e Diego Machado, 22 anos, verificou-se que os ambos haviam retornado para a Irati e feito novo telefonema para o pai da vítima, exigindo R$ 600 mil para a libertação do refém. “Em novas diligências em Irati e já na posse de mandados de busca e de prisões expedidos ainda durante a madrugada, pela juíza de Direito Micheli Franzoni, daquela comarca, os policiais do Tigre, com apoio de policiais militares de Irati, prenderam Machado, que estava com armas e munições”, contou Gomes.

Com ele, foram apreendidos 1,3 quilos de cocaína, 480 gramas de crack, 61 munições calibre 38, 21 munições calibre 12, 90 munições calibre 45, 5 munições calibre 44, 4 munições calibre 7×57, 216 munições calibre, 31 munições 357 MAG, 124 munições calibre 380, uma pistola Colt 1911 com três carregadores, um revólver 357, uma espingarda calibre 12, uma pistola 9 milímetros com dois carregadores e outros dois carregadores 380.

Machado será autuado em flagrante pela prática dos crimes de extorsão mediante sequestro, tráfico de drogas, posse ilegal de armas e munições de uso permitido e posse ilegal de armas e munições de uso restrito.

Ivasko encontra-se foragido. O Tigre ainda está checando o possível envolvimento de outras pessoas no crime de extorsão mediante sequestro.