Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

Dois assaltantes invadiram a loja. Um fugiu, abandonando um simulacro, enquanto o outro fez um funcionário como refém e acabou preso. (Fotos: Colaboração e Banda B)

Dois bandidos armados invadiram a loja de departamentos Pernambucanas em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta quinta-feira (22). A polícia isolou a quadra, na Rua Abel Scuissiato, no Alto Maracanã, para negociar com um dos assaltantes, que manteve um funcionário como refém.

“Duas pessoas entraram na loja e deram voz de assalto. Nós fomos informados da situação e deslocamos o módulo móvel que temos aqui perto com rapidez. Nisso, um dos criminosos fugiu e abandonou um simulacro, enquanto o outro permaneceu no estabelecimento e fez uma pessoa refém, usando um revólver de calibre 38”, contou o major Miguel Barbosa de Castro, comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar (PM), em entrevista à Banda B.

De acordo com ele, durante toda a negociação, que durou aproximadamente uma hora, o assaltante exigiu a presença da imprensa para se entregar. “Toda a área foi isolada para que não houvesse tumulto e para que o trabalho da polícia fosse possível. Quando ele viu que os repórteres estavam no local, se entregou e liberou o refém”, completou o major.

A vítima que ficou sob a mira do revólver era um funcionário do setor de telefonia da loja. “Ele é meu amigo, mora aqui em Colombo. Eu trabalho na mesma área que ele, só que em outra loja. Com essas situações, nós ficamos preocupados, porque trabalhamos na parte dos celulares, a mais visada pelos bandidos. Podia ser qualquer um de nós ali”, disse uma conhecida do rapaz.

O assaltante foi encaminhado à delegacia do Alto Maracanã, onde deve permanecer à disposição da Justiça.