Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

(Foto: Divulgação)

Funcionários e pacientes do Hospitral Erasto Gaertner, em Curitiba, não aguentam mais a falta de segurança nos arredores da instituição. Segundo eles, a situação é tão complicada que tem até ladrão pulando de cima da árvore para assustar e assaltar as vítimas.

“Nós vivemos em perigo constante. Os trabalhadores e os pacientes são atacados o tempo todo, principalmente por usuário de drogas. Eles chegam com a arma na cabeça da gente, isso já se tornou normal”, relatou Mônica Lima, funcionária do hospital, em entrevista à Banda B.

Segundo ela, não há policiais nos arredores para garantir a segurança. “Só tem uma viatura do outro lado da Linha Verde, em frente a um colégio particular. Aí eu pergunto: por que eles têm esse serviço, que é direito de todos, e nós não? Eu queria saber, porque nós precisamos de proteção. Imagine, tem assaltante que sobe em cima da árvore e pula na frente da vítima”, completou.

Em nota, a Polícia Militar informou que o 20º Batalhão faz o patrulhamento ostensivo e preventivo na região do Hospital Erasto Gaertner, com o apoio dos módulos móveis e das equipes de radiopatrulha. Confira a nota na íntegra abaixo:

A Polícia Militar atualmente esta trabalhando com os meios humanos e materiais que possui e tenta atender todas as ocorrências priorizando as de risco à vida. A Secretaria de Segurança Pública (SESP) locou, recentemente, novas viaturas que auxiliarão no atendimento das ocorrências.

A Polícia Militar ressalta que necessita da colaboração dos cidadãos para que enviem pelo telefone 190 informações sobre características pessoais de suspeitos, placas de veículos, entre outros dados que possam auxiliar no readequamento do policiamento nos locais com maior necessidade. A Polícia Civil é responsável pela investigação de fatos ocorridos.