O avô de 57 anos acusado de seqüestrar a neta, de 12 anos de idade, em Carambeí, foi detido na cidade de Chapecó, em Santa Catarina. A Polícia Civil conseguiu prendê-lo, na manhã de ontem. A menina foi resgatada sem ferimentos. O homem já possui um mandado de prisão pelo crime de estupro cometido contra a garota. As informações são do jornal Diário dos Campos.

A família pensou, primeiramente, que o caso fosse de desaparecimento. Depois de uma quebra de sigilo telefônico da garota para se comunicar com a família. Também, dois depoimentos revelaram que a garota foi vista sendo amordaçada e colocada em um carro que era do avô dela.

A vítima será entregue à família, em Carambeí, e, se necessário for, poderão ser solicitados exames para instruir o procedimento criminal. Detalhes a respeito do que aconteceu com Gleici Kelly serão repassados hoje pelo delegado Marcus Vinicius, já que vítima e acusado devem chegar nesta madrugada. Contra o acusado já havia expedido um Mandado de Prisão Preventiva pelo crime de estupro contra a neta.

Caso

A adolescente desapareceu de frente de casa, na última sexta-feira, em Carambeí. Inicialmente, o caso foi tratado como desaparecimento, mas três dias após o ocorrido, o delegado Marcus Vinicius Sebastião assumiu o caso, que foi tratado como seqüestro, já que uma das testemunhas relatou à polícia que viu o momento que a vítima foi amordaçada pelo avô e colocada dentro de um veículo Gol, de cor vermelha.

Um dia após o desaparecimento, a vítima entrou em contato com uma amiga e relatou que estava em Ourinhos, em São Paulo, com outra colega. Em outro telefonema, a vítima teria pedido socorro. Na ocasião, Grupo Tigre já foi comunicado a respeito do caso e se colocou à disposição.