Fotos: Antônio Nascimento
Suspeito 1, que teria atirado

Depois da divulgação pela Delegacia de Homicídios de Curitiba (DH) do retrato falado dos dois suspeitos de matar o italiano Giovanni Rossi, de 27 anos, na Rua Emiliano Perneta, no Centro de Curitiba, no último dia 21, novas informações têm chegado à especializada.

O delegado Rubens Recalcatti, da DH, afirmou, por exemplo, que já sabe que os dois suspeitos estão em Curitiba. “Tivemos muitas informações e denúncias a respeito dos fatos e evidente que a divulgação do retrato falado serve para isto. Já sabemos que estes dois rapazes estão em Curitiba e eles serão presos em breve”, afirmou Recalcatti, em entrevista à Banda B nesta sexta-feira (19).

Suspeito 2

O estrangeiro foi abordado, juntamente com um irmão, na saída de um restaurante no Centro no início da tarde. O caso chegou a ser tratado como um latrocínio (roubo seguido de morte), hipótese descartada logo em seguida. Além disso, de acordo com Recalcatti, a intenção dos assassinos não era de matá-los ali no Centro. “A ideia inicial deles era levar o Rossi para algum local, mas teria acontecido uma reação por parte dele que culminou no assassinato”, relatou o delegado.

Recentemente, aBanda Bdescreveu que a motivação do crime pode ser a investigação, por parte da vítima, de um rombo no condomínio que era síndico. Recalcatti preferiu não se aprofundar neste detalhe. “Temos uma linha de investigação que leva a uma desavença entre ele e uma pessoa. Já temos um suspeito forte, mas não podemos adiantar nada”, concluiu.

Quem tiver informações sobre os suspeitos pode entrar em contato com a DH pelo telefone: 3360-1400.