Juliano Cunha – Banda B

A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Curitiba (DFRV) encontrou a arma e por meio dela identificou os bandidos que mataram no dia 20 do mês passado Viviane Aparecida de Oliveira Silva, de 48 anos. Ela voltava do casamento da filha em um Mercedes Classe A quando recebeu voz de assalto no cruzamento da Rua Eduardo Sprada com a Avenida Juscelino Kubtschek de Oliveira.A arma do crime foi apreendida, e através da identificação da arma, os policiais descobriram que Osmar Felipe Canha, 20 anos, foi o autor dos disparos.

Canha e outros dois homens foram identificados depois de um exame de perícia feito com uma arma encontrada em um veículo dois dias depois do crime. “Este revólver calibre 38 foi usado no dia do crime. Com as imagens do posto de gasolina em que eles estavam conseguimos identificá-los e logo mais vamos divulgar as fotos”, contou a delegada Maricy Mortagua, da DFRV.

Segundo ela, na tarde de ontem (17), uma megaoperação para prender os suspeitos foi deflagrada pela DFRV. “Eles não estavam em casa e agora são considerados foragidos. Por isso vamos divulgar as imagens”, destacou.

O caso

Viviane voltava do casamento da filha em uma Mercedez Classe A, quando foi aborada junto com o marido e outras três pessoas por dois homens que deram voz de assalto. Os bandidos estavam em um ponto de ônibus e avançaram contra o Classe A de Viviane, no momento que o semáforo da rua Eduardo Sprada com a avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira fechou. Durante a ação, um dos homens acabou atirando contra Viviane, sem nenhuma reação da parte dela.