Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

bronca-auditor

Suspeitos presos pela Delegacia de São José. Foto: Polícia Civil/Banda B

A Delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, prendeu dois suspeitos pela morte do auditor aposentado do Ministério do Trabalho do Paraná (MTPR), Gilberto Dalponte, 52 anos. O aposentado desapareceu no último dia 24 de agosto e foi encontrado morto dois dias depois na Represa de Piraquara, às margens da BR-277.

Willi Mayer e Wilian Oliveira Xavier foram presos logo após o sumiço do auditor. A família informou às investigações que o cartão de débito da vítima estava sendo usado em postos de combustíveis. A partir dessa informação, a Polícia Civil conseguiu deter duas pessoas. “Pelas imagens dos postos de combustíveis, identificamos dois homens que estavam com os cartões e também com o carro da vítima”, contou.

Enquanto as investigações estavam avançadas, o corpo do aposentado ainda não tinha sido encontrado. “Como precisávamos mantê-los presos porque sabíamos da participação deles no desaparecimento, conseguimos um mandado de prisão por receptação, já que eles estavam com o carro e com os cartões da vítima”, explicou o delegado Gil Rocha Tesserolli da Delegacia de São José.

Os suspeitos negaram envolvimento no desaparecimento de Dalponte, mas um deles confessou saber onde estava o corpo. No mesmo dia, Dalponte foi encontrado morto próximo às margens da BR-277. O carro de auditor foi encontrado queimado um dia antes da prisão dos suspeitos. A polícia acredita em latrocínio, roubo seguido de morte. Xavier já possui diversas passagens e Mayer já é conhecido da Guarda Municipal (GM) do município.

Notícias relacionadas:

Auditor aposentado do Ministério do Trabalho é assassinado próximo a pedágio