Por Elizangela Jubanski

Amigos e familiares da garota Tayná Adriane da Silva, 14 anos, vítima de abuso sexual seguido de morte, foram às ruas na tarde deste domingo (30) para fazer uma homenagem póstuma. Mãe, tios, amigos, irmã e conhecidos da garota se reuniram na BR-476, na altura de Colombo, região metropolitana de Curitiba e bloquearam a via por cerca de 30 minutos. Eles caminharam sentido a Estrada da Ribeira e às 17 horas se encaminhavam ao parque de diversão, local onde a adolescente foi encontrada morta.

O corpo da menina foi enterrado na tarde deste sábado (29) em Colombo, onde a família mora. O corpo foi velado durante a manhã na Capela do Cemitério Jardim da Colina, mesmo local do enterro. Os quatro suspeitos, que são funcionários de um parque de diversões, confessaram o crime e foram presos no final da manhã desta sexta-feira.

Segundo informações da polícia, com base no depoimento dos suspeitos, é de que na última terça-feira (25) a menina foi abusada e possivelmente permaneceu amarrada, ainda viva. No dia seguinte, na quarta, os suspeitos foram pela manhã ao local e cometeram o abuso novamente, a matando por estrangulamento e em seguida enterrando o corpo. A adolescente foi encontrada morta por moradores em um matagal, próximo do parque de diversões onde teria ocorrido o crime.

Notícias relacionadas

Polícia diz que funcionário de parque assumiu que estuprou e matou Tayná, mas não indica corpo

Adolescente manda SMS para mãe dizendo que está chegando e desaparece; ouça o apelo

Vizinhos de Tayná ameaçam linchar suspeito durante procura pelo corpo e cavam para ajudar

Entenda como suspeitos cometeram o crime contra Tayná e de que forma eles foram presos