Da Redação

O assassinato de Ricardo Attila Tenius vem causando comoção nas redes sociais nesta terça-feira (20). Morto dentro de casa no bairro Lindoia, em Curitiba, o engenheiro de 31 anos havia acabado de chegar e não percebeu que a família havia sido rendida por dois bandidos. No Facebook, uma amiga questionou a capacidade do estado de combater a criminalidade e lamentou a impossibilidade de ter tranquilidade dentro da própria residência.

Foto: Arquivo Familiar

Foto: Arquivo Familiar

“País medíocre, de políticos nojentos, tenho vergonha de pensar que uma nação não é capaz de se unir para acabar com essa podridão toda (…) Hoje uma grande amiga perde seu parceiro, seu companheiro, seu marido. Um pai exemplar, uma família feliz, que hoje está muito triste. Esse país tinha tudo pra ser o melhor de se viver, mas não é! Vivemos prisioneiros de uma rotina medíocre, onde trabalhamos pra sobreviver, pagando contas e mais contas, sem ter ao menos uma mísera paz de chegar em casa”, relatou a amiga.

O crime aconteceu rua Oscar Wilde, por volta das 23 horas desta segunda-feira (19). De acordo com a Polícia Militar, Tenius chegou da faculdade e demorou para colocar o carro dentro da garagem por causa do carro do pai. Nesse momento, uma dupla de bandidos invadiu a casa e fez refém a esposa, o filho e o pai dele, no andar de cima do sobrado. Não notando o assalto, o engenheiro foi dar comida aos cães.

Assustados, os assaltantes desceram e atiraram duas vezes contra o peito da vítima. Vizinhos ouviram os disparos, foram até a casa, mas Tenius já estava baleado. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado, mas o engenheiro não resistiu.

Notícia Relacionada:

Engenheiro não percebe ladrões ao chegar em casa e é morto a tiros enquanto tratava cães