Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

O adolescente de 15 anos que morreu na madrugada deste sábado (21 ) depois que a família se perdeu em uma fazenda em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, pode ter tido uma hipotermia. Exames complementares vão indicar a causa exata da morte. Outros membros da família também apresentavam sinais de hipotermia, quando a temperatura corporal do organismo cai abaixo do normal. O garoto tinha distúrbios psicológicos e estava com os pais e os irmãos, que têm 14 e 17 anos.

De acordo com a família, o casal e os filhos estavam em casa quando um homem pediu para usar o banheiro. “A gente não entende muito bem o que eles dizem porque todos têm algum tipo de problema e não conseguem se comunicar direito. Mas, disseram que foram rendidos por esse homem que entrou na casa deles, que teria os obrigados a ir até o meio da mata”, contou uma amiga da família.

Durante esse trajeto, o casal e os filhos passaram por rios e enfrentaram baixas temperaturas. O Corpo de Bombeiros teria sido acionado pelo patrão do pai da família, que notou a ausência de todos ao ir até a casa deles.

O delegado Osmar Feijó que investiga o caso disse que ainda não ouviu a família. “Eles se perderam e demoraram para pedir socorro. Vamos ouvir os familiares e ver o que causou tudo isso. O garoto teria problemas mentais”, disse o delegado. A família deve prestar esclarecimento sobre o ocorrido na tarde de hoje (23).

Notícia Relacionada:

Família sai pescar de barco, se perde e uma criança acaba morta em fazenda da RMC