Redação

Um estudante de 16 anos foi morto a facadas na noite de segunda-feira (20), dentro do Colégio Estadual Rosa de Lúcia
Calsavara, em Cambira, a 78 km de Londrina, no Norte do Paraná. O autor do crime, que também tem 16 anos, confessou o crime e não soube explicar o motivo dos golpes. A faca utilizada o crime era do açougue onde o pai trabalha.

O corpo de Rafael Sanches Cogo foi encontrado por volta das 21h ao lado do refeitório da escola. Segundo a perícia, o
jovem foi morto com pelo menos quatro golpes nas costas. Funcionários do colégio relataram que os dois alunos não apresentavam suspeitas e se relacionavam bem com professores e demais estudantes.

Na delegacia, o adolescente confessou que matou o colega dentro da escola. Para o portal Bonde, o delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, José Aparecido Jacovós, disse que a condição psiquiátrica do autor do crime será avaliada. “O adolescente tem como ídolos assassinos de séries de televisão”, afirma o delegado em relação ao menor ser fã do seriado ‘Dexter’, que é sobre um serial killer de serial killers.

“Ele pode ter escolhido cometer crime na escola porque tem uma série de mortes em escola, como American Horror Story”, completa Jacovós. Também segundo o Bonde, as postagens do adolescente em seu perfil no Facebook são referentes à morte, assassinato, sociopatia, psicopatia e seriados sobre serial killers. Em uma delas há uma imagens com a frase “todos nós somos psicopatas, porém uns são ativos e outros não”.

Outra postagem com dois quadros mostra um diálogo entre personagens animados. “Às vezes eu acho complicado ter um amigo sociopata…”, diz a primeira personagem. “O que é isso?”, responde a segunda. “É um transtorno de personalidade antissocial”, explica. “Sociopata eu sei, perguntei o que é amigo”, responde.