Reprodução Facebook

 

Auxiliar de acusação no processo, o advogado Elias Mattar Assad disse nesta sexta-feira (16) que a youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, morreu sem motivo. Em entrevista à Banda B, ele comentou que o que há de concreto até o momento são disparos de arma de fogo, um homem que confessou ter atirado e uma adolescente morta. Para ele, a reconstituição do caso deve confirmar a versão apresentada pela família de Isabelly.

“Com certeza se tratou de um homicídio qualificado por motivo fútil, ou seja, sem motivo nenhum. O que houve realmente ainda vai ser apurado, mas o que temos até o momento é que, como o veículo dos atiradores estava bem de vagar, o carro da vítima pensou que estava acontecendo alguma coisa e tentou passar pela direita para ir embora. Nesse momento o carro do atirador fecha o da vítima e o força a ir para fora da pista, momento em que o carro em que estava Isabelly rodou. Aí, pelo que foi relatado, o motorista do carro da vítima manobra para voltar para a pista quando os disparos acontecem”, disse Mattar Assad.

Na versão da defesa dos irmãos Everton e Cleverson Vargas, o que aconteceu foi uma tentativa de abordagem. “Eu tenho um filme, uma gravação sobre o que aconteceu. Está filmado e a versão deles corrobora diretamente com isso. Não teve nenhuma briga de trânsito, teve sim uma abordagem mal sucedida a esse carro. Criminosamente o carro em que a menina estava ultrapassou pela direita, deu um cavalo de pau em uma rodovia e essas pessoas abordaram um veículo que tinha uma arma ilegal dentro, onde houve a reação”, afirmou o advogado Cláudio Dalledone.

Everton e Cleverson Vargas seguem presos preventivamente na Delegacia de Pontal do Paraná por conta do disparo que matou a youtuber na madrugada de quarta-feira (14) na PR-412, próximo ao Balneário Shangrilá.

Notícias Relacionadas: