Da Redação com Extra

A morte de uma criança de dois anos logo após beber um achocolato teve o seu desfecho na manhã desta quinta-feira (1) no Centro de Cuiabá, no Mato Grosso. Segundo a Polícia Civil, o produto que o menino consumiu estava envenenado. Adones José Negri, de 61 anos, e Deuel de Rezende Soares, de 27, foram presos por envolvimento no caso.

presos

Dois foram presos pelo envolvimento no caso (Foto: Divulgação)

De acordo com a Polícia Civil, tudo começou quando Aldones decidiu envenenar os achocolatados, a fim de punir um criminoso que costumava invadir a sua residência e levar o que tinha na geladeira. Deuel então cometeu o crime contra a casa de Aldones e levou o achocolatado, Mais tarde, vendeu para o pai do menino, que deu para o filho consumir. O menino não resistiu e morreu. Ao todo, outros cinco achocolatados foram envenenados.

Ao ser ouvido pelos investigadores do caso, Adones confessou que havia envenenado os achocolatados. Após a morte do menino, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento do lote do achocolatado e também proibiu a comercialização do mesmo por 90 dias em todo o território nacional, o que agora deverá ser revisto. Em coletiva de imprensa, a polícia falará como será a autuação dos dois envolvidos.

Para ler a matéria completa no Portal Extra clique aqui.