Da SMCS

A Comissão de DST/Aids do Conselho Municipal de Saúde de Curitiba (CMS) realiza nesta sexta-feira (16), na Boca Maldita, a Vigília pelos Mortos de Aids, ato que ocorre todos os anos.

O ato será realizado entre 9h e 16 horas e lembra os mortos pela aids, as pessoas que sofrem com a doença e, ainda, celebra a saúde a qualidade de vida com orientações sobre a prevenção do HIV. Haverá apresentações de coral gospel, ginástica laboral, avaliações e atividades físicas, orientações sobre prevenção do HIV e distribuição de preservativos.

Várias ONGs participam da vigília, como Grupo Esperança, RNP, Rede Sol, Pastoral da Aids, Associação Fênix, Grupo Liberdade, Transgrupo Marcela Prado e Grupo Dignidade.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em 2013 foram registrados 134 óbitos por conta da doença em Curitiba. No ano anterior, foram 144. Desde o início da década de 80 (1984) – quando foram registrados os primeiros casos de aids – até 2013, 10.030 pessoas desenvolveram a doença em Curitiba. Além desses, há ainda 3.372 portadores do vírus. Atualmente, cerca de 9 mil pessoas fazem o tratamento e recebem os medicamentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de Curitiba.

Todas as unidades básicas de Curitiba realizam os testes convencionais de HIV, que ficam prontos em até três dias. O teste rápido, que dá o resultado em até 30 minutos, pode ser feito no Centro de Orientação e Aconselhamento (COA), no bairro São Francisco (Rua do Rosário, 144). Qualquer pessoa pode fazer o exame no COA.