Da SMCS

A Secretaria Municipal da Saúde confirmou nesta sexta-feira (05) a segunda morte por gripe A (H1N1) e a primeira por influenza B este ano em Curitiba. A vítima da gripe A, uma mulher de 44 anos, morreu no dia 27 de junho e tinha associado à gripe um quadro grave de pneumonia. Já a primeira morte por influenza B foi a de um homem de 40 anos que faleceu no dia 29 de junho e apresentava imunodeficiência.

No dia 6, a secretaria havia confirmado a primeira morte por H1N1 na cidade. A vítima foi uma criança de 6 meses, que morreu no dia 31 de maio.

O diretor do Centro de Epidemiologia da secretaria, Moacir Pires Ramos, alerta para a necessidade de tratar precocemente os quadros gripais, independentemente da confirmação do tipo de vírus. “Não é apenas a gripe A que preocupa os profissionais da saúde. Existem três variações do Influenza que estão circulando. O Influenza A H1N1, A H3N2 e o Influenza B”, informa.

Segundo ele, pessoas que apresentem sintomas como febre acima de 38 graus, dor de garganta e tosse devem procurar atendimento médico imediato para iniciar a medicação do Oseltamivir (Tamiflu). Associados a estes sintomas podem aparecer ainda dor de cabeça, dor muscular, dor articular e diarreia.

O Oseltamivir está disponível em todas as unidades básicas de saúde e nas Unidades de Pronto Atendimento 24 Horas de Curitiba e é distribuído gratuitamente à população – mesmo quando prescrito por médico particular.