Da Agência Estadual de Notícias

Em dez anos o projeto Órtese e Prótese, criado pelo Departamento de Fisioterapia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), já realizou mais de 74 mil atendimentos, segundo dados levantados no final de 2013. No momento, o número de pacientes cadastrados ultrapassou a marca de 4,3 mil. Sendo que, entre os anos de 2012 e 2013, o número de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção entregues a comunidade chegou a 1725.

O projeto Órtese e Prótese atualmente atende os 20 municípios da 5ª Regional de Saúde do Paraná, sendo que Guarapuava ainda tem o maior número de pacientes cadastrados.

proteses-170414-bandab

(Foto: Divulgação/ AEN)

Para a coordenadora do projeto, Maria Regiane Trincaus, o projeto tem grande importância para a recuperação de pacientes em casos mais simples, assim como para pacientes em situações com maior grau de complexidade. “Os procedimentos vão desde uma atividade simples, como adaptação e doação de uma muleta ou uma palmilha, até procedimentos mais complexos que esses pacientes não poderiam pagar”.

Atualmente o projeto conta com parcerias dos cursos de Psicologia, Fonoaudiologia, Serviço Social, Fisioterapia, Enfermagem e Terapia Ocupacional. Maria Regiane conta que por meio do processo muitos pacientes são completamente recuperados e alguns até encaminhados para o mercado de trabalho. “Vários dão lição de vida”, diz.

Os atendimentos, que não acarretam custo aos pacientes, são realizados de segunda a sexta-feira, das 8 às 12h e das 13 às 17h. Os agendamentos podem ser realizados pelos números (42) 3629-8140 ou 3629-8141.