Por Felipe Ribeiro

A Prefeitura de Curitiba negou no final da tarde desta quarta-feira (19) a informação de que o Hospital São Vicente da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) estaria sem receber repasses do Sistema Único de Saúde (SUS) há seis meses. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde a informação é “completamente improcedente” e todos os meses a entidade recebe verbas referentes a serviços prestados por meio do SUS.

saovicentecicFoto: Divulgação

O anúncio do possível fechamento foi divulgado pela Banda B no começo da tarde desta quarta. Segundo o hospital, já são seis meses sem receber repasses do SUS e, caso o dinheiro não fosse depositado até dia 27, o hospital poderia fechar as portas no próximo dia 30. Atualmente, o Hospital São Vicente CIC cobra uma dívida de aproximadamente R$ 2 milhões.

A administração municipal rebate os valores e afirma que desde janeiro foram repassados mais de R$ 3,59 milhões. “Somente no mês de novembro, o São Vicente CIC recebeu pagamentos de R$ 321 mil – sendo uma parcela de R$ 211 mil referente a incentivos do SUS, transferida no último dia 13, e R$ 110 mil sobre a produção hospitalar, pagos no último dia 17”, afirma nota enviada à Banda B.

Segundo a prefeitura, a Secretaria Municipal da Saúde reconhece a importância do Hospital São Vicente CIC na assistência hospitalar pública de Curitiba e trabalha junto ao Ministério da Saúde para ampliar o número de leitos do SUS na entidade, reconhecendo, no entanto, que se trata de uma decisão do próprio hospital aderir ou não à medida. “Caso o São Vicente CIC opte de fato por desvincular-se do Sistema Único de Saúde, a Secretaria trabalhará prontamente para redistribuir os atendimentos feitos no local para outras instituições de Curitiba e região metropolitana de modo a não prejudicar a população”, conclui a nota.

Notícia Relacionada:

Sem repasses do SUS há seis meses, hospital ameaça fechar as portas no próximo dia 30