Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

assinatua-220514-bandab

Assinatura foi realizada nesta quinta-feira. A expectativa é de que a obra vai ficar pronta daqui a 18 anos. (Foto: Juliano Cunha – Banda B)

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e o secretário municipal de Saúde, Adriano Massuda, assinaram nesta quinta-feira (22) a ordem de serviço para a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas do Tatuquara. O novo ambiente deve atender os casos de urgência e emergência médica na região Sul da capital, que hoje é atendida pelas UPAs do Pinheirinho e do Sítio Cercado.

De acordo com a senadora Gleisi Hoffman (PT), que participou da cerimônia de assinatura da ordem, o projeto mostra a integração do trabalho entre o município e o governo federal. “Esse é um momento muito importante não só para Tatuquara, mas também para a Grande Curitiba. Nós precisamos atender a população com cariunho e com mais qualidade. Nós acreditamos, também, que temos condições de reproduzir no resto do Paraná o que fazemos na capital, para que as pessoas não precisem mais se deslocar para conseguir serviços básicos”, disse ela em entrevista à Banda B.

Com recursos municipais de R$ 4,8 milhões e R$ 2,6 milhões provenientes (custo total de R$ 7,4 milhões) do Ministério da Saúde, do Governo Federal, a unidade deverá ficar pronta em 18 meses e terá capacidade para realizar 15 mil atendimentos mensais e 500 diários.

Está será a décima Unidade de Pronto Atendimento da cidade. “A UPA Tatuquara vai ajudar a desafogar as outras unidades, dando mais conforto para os usuários tanto da capital quanto da região metropolitana. A ideia é ampliar os investimentos e garantir saúde para a população. Infelizmente, nós não temos dinheiro patra tudo, mas queremos fazer o melhor com o que possuímos”, afirmou o prefeito Gustavo Freut. Segundo ele, as equipes médicas que vão compor a nova unidade já estão sendo contratadas.

Estrutura

O espaço físico na nova UPA será de 2 mil metros quadrados e contará com:

– Duas salas de recepção e acolhimento (adulto e infantil);
– Duas salas de espera com banheiros adaptados;
– Duas salas de acolhimento e classificação de risco; sala de apoio médico e assistência social;
– Três enfermarias adulto com 12 leitos no total;
– Duas salas de inalação (adulto de infantil);
– Duas salas de isolamento;
– Duas postos de enfermagem;

Ainda terá sala de suturas e curativos; sala própria de vacinação; de administração de injetáveis; farmácia para dispensação de medicamentos; almoxarifado de medicamentos; seis consultórios para atendimento adulto e dois infantis; sala de observação e soroterapia com seis leitos; enfermaria infantil com cinco leitos; sala de raio x médico e odontológico; sala para clínica odontológica para atendimentos de emergência; duas salas de emergência (sendo uma classificação vermelha e outra amarela); sala para expurgo, esterilização e guarda de materiais; refeitório, vestiário e sala de descanso para os profissionais e uma base de atendimento do SAMU com sala de conforto para os plantonistas e socorristas do serviço.

Hoje Curitiba conta com nove Unidades de Pronto Atendimento localizadas nos bairros Alto da Glória, Boa Vista, Boqueirão, Cajuru, Campo Comprido, CIC, Fazendinha, Pinheirinho e Sítio Cercado. Juntas, as nove UPAs realizavam, em média, cerca de 120 mil atendimentos por mês.