Da AEN

O número de consultas médicas realizadas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas de Curitiba aumentou 51,8% de maio a setembro deste ano. Foram registrados 509.200 atendimentos, enquanto no mesmo período do ano passado foram 335.436.

atendimentosupa-141013-bandab

Foto: SMCS

A comparação considera o período de maio a setembro porque o sistema informatizado que registra os dados passou a ser abastecido a partir de maio de 2012.

O secretário municipal de Saúde, Adriano Massuda, ressalta que a maior parte dos atendimentos realizados nas UPAs poderia ser resolvida nas unidades da rede básica e nos serviços de saúde da Região Metropolitana. “As UPAs são destinadas prioritariamente para atender os casos de urgência e emergência, mas acabam atendendo casos mais simples e também muitas pessoas da Região Metropolitana, o que acaba sobrecarregando o serviço”, afirma.

“A alta resolutividade no atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento atrai cada vez mais as pessoas ao serviço”, ressalta Ilmar Carneiro Leão, diretor do Sistema de Urgência e Emergência de Curitiba.

Reestruturação

A Prefeitura de Curitiba vem adotando uma série de medidas para fazer frente à grande procura e melhorar o atendimento à população. O número de médicos para fazer atendimento nas oito UPAs aumentou e nove unidades de saúde estão atendendo em horário estendido, até as 22 horas.

Além disso, a rede de urgência e emergência também recebeu novos investimentos do Ministério da Saúde, que está repassando R$ 3,2 milhões mensais para custeio do Serviço de Atendimento de Urgência (SAMU), Central de Regulação do SAMU, para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Central de Leitos.

Para ampliação da rede de urgência e emergência de Curitiba, está prevista a construção de mais duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 Horas, uma na região central de Curitiba, junto ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, e outra na região Sul, no bairro Tatuquara.

Unidades Básicas

As unidades básicas de saúde registraram um aumento de 22% no número de consultas médicas no período de janeiro a junho de 2013, em relação ao mesmo período de 2012. Foram 974.948 consultas médicas este ano, contra 797.761 em 2012.

Quando procurar a UPA e a Unidade de Saúde:

As UPAs prestam atendimento de média complexidade e devem ser procuradas em situações como:
Parada cardíaca
Crise convulsiva
Reação alérgica grave
Dor aguda no peito
Falta de ar intensa

As Unidades Básicas de Saúde devem ser procuradas para:
Vacinas
Consultas médicas, enfermagem e odontológicas
Curativos
Dispensação de medicamentos
Coleta de material para exames
Marcação de consultas especializadas
Tratamento de doenças crônicas
Orientações de saúde