Da Redação com AEN

O medicamento biológico Bevacizumabe, destinado ao combate ao câncer e à degeneração macular (perda da visão relativa à idade), será produzido no Tecnoparque de Maringá. A decisão foi tomada em reunião realizada nesta sexta-feira (16), que definiu a implantação do laboratório do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) na cidade.

Serão mais de 9 mil metros quadrados, que também vão abrigar a área de envase da empresa russa Biocad Brazil, que implanta o laboratório em parceria com o Instituto.

O Bevacizumabe fabricado no Paraná será fornecido para o Ministério da Saúde – que deve importar a totalidade do produto para distribuição através do Sistema Único de Saúde (SUS).O  investimento será de R$ 40 milhões, enquanto outros R$ 60 milhões serão aplicados no complexo de envase. Para atender o empreendimento, cerca de 180 profissionais com nível superior em diferentes áreas serão contratados.

Economia

Hoje, o Ministério da Saúde gasta R$ 177 milhões anuais com a importação do Bevacizumabe. Com a produção do medicamento no Paraná, esse número vai baixar para R$ 110 milhões/ano.