Da Redação com SMCS

Dados divulgados pela Prefeitura de Curitiba nesta terça-feira (5) mostram que 34% das crianças matriculadas na rede municipal estão com sobrepeso ou obesas na capital. Entretanto, esta é pela primeira vez, em dez anos, que programa Saúde na Escola uma redução no número de alunos acima do peso. O índice, que era de 35,98% em 2013, baixou para 34,89% em 2014.

O programa foi ampliado no ano passado. Até então atendia 14 mil estudantes e passou a avaliar 142 mil crianças e jovens de 380 instituições de ensino de Curitiba. Além dos exames nutricionais e biométricos, os estudantes passaram por avaliação oftalmológica, auditiva e dentária.

O anúncio da queda nos casos de sobrepeso e obesidade foi feito, nesta terça-feira (05), pelo secretário municipal de Saúde, Adriano Massuda, durante a assinatura do Termo de Compromisso do Programa Saúde na Escola 2014, com a secretária de Educação, Roberlayne Borges Roballo. O evento na Escola Municipal CEI Bela Vista do Paraíso, no bairro Santa Cândida, reuniu profissionais e alunos que participaram do projeto.

“Ampliar o número de estudantes atendidos pelo Programa significa investir no futuro da cidade. É preciso intensificar ainda mais a união e troca de informações entre as unidades de saúde e escolas. Iniciativas como estas desencadeiam outras ações importantes para prevenir a saúde dos nossos jovens”, ressaltou Massuda.

Esse atendimento faz parte do plano de governo da gestão, dentro do programa Curitiba Mais Humana, promovendo a saúde dos estudantes e, consequentemente, de suas famílias. Com medidas integradas entre escola e unidades de saúde, gera ações preventivas que evitam problemas de saúde.

Para Roberlayne, a parceria entre as secretarias tem sido fundamental para garantir o bom desenvolvimento das crianças atendidas nas unidades de educação municipal. “Sabemos que algumas questões que dizem respeito à saúde têm grande reflexo na aprendizagem dos estudantes. Detectar precocemente e agir antes que uma doença se estabeleça é uma garantia de melhor desenvolvimento de nossos estudantes”, disse.

Saúde na Escola

O PSE é uma iniciativa dos ministérios da Saúde e da Educação em parceria com o Município e proporciona a avaliação nutricional, odontológica, oftalmológica, auditiva e clínica, com o enfoque na prevenção de doenças.

Os profissionais da Saúde e da Educação são capacitados para avaliar os alunos e, sempre que necessário, encaminhá-los para as unidades de saúde para realização de exames e dar continuidade ao tratamento adequado. Além disso, eles incentivam e orientam sobre a alimentação saudável e a prática de atividades físicas, além de estimular a responsabilidade e alertar sobre as consequências do uso de álcool e outras drogas e uso da violência.

Além do estado nutricional, os estudantes passaram por avaliação oftalmológica que apontou alguma alteração em 5.814 estudantes, que realizaram consulta oftalmológica e, quando necessário, receberam óculos pelo programa Olhar Brasil. Já a avaliação auditiva apontou 3.511 alunos com alguma alteração, seja pela dificuldade para escutar, fala e linguagem ou falar muito alto.

Dentro do programa também foram regularizadas as vacinas de 7.895 estudantes com apresentavam algum problema, seja por vacinas em atraso ou pela falta da vacinação.