Da Redação

Três dias após o início da greve parcial dos trabalhadores, o Hospital Evangélico informou no final da tarde desta sexta-feira (14) que 70% dos pagamentos foram regularizados e o pronto-socorro já foi reaberto. Segundo a assessoria da instituição, o repasse que chegou da Prefeitura de Curitiba já garantiu o pagamento para os funcionários de menor salário. Os de maior remuneração devem ser regularizados na segunda-feira.

A greve que começou na última terça-feira aconteceu por parte dos funcionários nos serviços administrativos, de copa, cozinha, limpeza e segurança e também enfermagem. Este foi o terceiro mês seguido que ocorreram atrasos nos pagamentos.

O Hospital Evangélico tem hoje cerca de 2,8 mil trabalhadores e a folha de pagamento, de acordo com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região (Sindesc), está em torno de R$ 1,5 mi.

Na segunda-feira, o diretor do Sindesc, Natanael Marchini, alertou à Rádio Banda B para a situação recorrente que acontece no hospital. “Todo mês é a mesma coisa. Os funcionários não aguentam mais a mesma situação, é muito complicado ficar sem receber. Contas, aluguéis, é muito difícil. Isso vem de anos, de antigas gestões e tudo mais. Há atraso também no repasse, a gente tem essa informação. Mas, para o trabalhador e para todos é a diretoria que deve acertar essa situação e não pode estourar no trabalhador”, disse Marchini.