Por Redação com assessoria

O inverno é a estação mais fria do ano. Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, o Paraná ainda vai passar por geadas e picos de frio no inverno deste ano, além de nevoeiros e passagens de frentes frias. O fisioterapeuta Dr. Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e do ITC Vertebral Curitiba, ressalta que o frio faz a musculatura contrair, o que pode aumentar as dores nas articulações nesta época do ano, principalmente na coluna. “Com a chegada do inverno, as queixas de dores são mais frequentes, principalmente em articulações e ossos. O que ocorre é que temos uma contração dos vasos do nosso corpo, que fica mais frio e a flexibilidade diminui”, explica Martins.

Outro motivo para as dores ficarem mais intensas nas baixas temperaturas, segundo Martins, é a contração involuntária da musculatura. “No frio, a musculatura permanece em constante reação de defesa, realizando uma contração involuntária para aumentar a temperatura, aquecendo o organismo. Com isso, poderá ocorrer deficiências no suporte sanguíneo, causando queda no metabolismo, encurtamento das fibras musculares, diminuição da massa e da força muscular, limitação articular, alterações biomecânicas, ou seja, maior dificuldade do corpo de fazer certos movimentos, além de alterações posturais”, afirma o fisioterapeuta.

As pessoas mais propensas a ter dores nesta época são os idosos e sedentários. “Essas pessoas sofrem mais com o frio, pois têm os músculos mais enfraquecidos e encurtados e necessidade de aquecimento da musculatura provoca contrações, deixando algumas partes do corpo mais doloridas. A artrite e a artrose, por exemplo, são doenças comuns que geralmente se agravam com a chegada do frio”, explica o educador físico do ITC Vertebral Curitiba, Sandro Veríssimo. “Nas articulações, o líquido sinovial (que já está diminuído no idoso), fica mais espesso com o esfriamento do corpo, podendo limitar os movimentos e gerar incômodos”, complementa Veríssimo. Para prevenir e combater as dores, o educador físico orienta que a prática de exercícios regulares é muito importante e não deve ser interrompida no inverno.