Da SMCS

Profissionais da Secretaria Municipal da Saúde estão percorrendo todas as casas da área atingida pelo incêndio do depósito da Electrolux para orientar a população sobre os sintomas que podem aparecer pela intoxicação causada pela fumaça. Nos próximos dias, as equipes da Saúde irão percorrer cerca de mil casas e todas as pessoas que apresentarem algum sintoma serão acompanhadas por uma semana.

orientação-electrolux-bandabUma das orientações repassadas é para que as famílias não usem vassoura para limpar suas casas, pois a foligem pode causar problemas respiratórios. O indicado é usar pano úmido.

Desde a terça-feira (17), as unidades básicas de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 Horas dos distritos do Pinheirinho e da CIC registraram 178 atendimentos de pessoas que tinham algum sinal de intoxicação.

O pedreiro Claudio da Silva Lima chegou nesta quarta-feira (18) à Unidade de Saúde Moradias da Ordem, no Tatuquara, com falta de ar e tontura. Assim que chegou ao local, foi atendido pela enfermeira que mediu sua temperatura corporal e fez os primeiros exames para identificar sinais de intoxicação. Em seguida, passou por uma consulta médica, foi medicado e liberado. Ele foi uma das 58 pessoas que procuraram ajuda médica ao longo do dia na região, alegando problemas decorrentes da inalação da fumaça.

“A minha casa ficou toda preta, onde você passa a mão sai fuligem. Mas fiquei com medo de sair e deixar a casa sozinha, por isso voltei só para dormir. Mas hoje, quando cheguei ao trabalho, comecei a sentir falta de ar e vim procurar o médico”, contou o pedreiro.

Assim como Lima, a auxiliar de serviços Maria Fachinello também procurou a unidade de saúde quando sentiu os primeiros sintomas de falta de ar e dor de cabeça. “Vim procurar atendimento e agora estou melhor. Mas vou tomar antibiótico e antialérgico por uma semana”, conta.

Escolas e demais unidades da Prefeitura na região do incêndio abrem normalmente na quinta

Com o fogo e a fumaça controlada no incêndio do depósito da Eletrolux, as 45 famílias que estavam abrigadas na Casa de Retiro das Irmãs Guadalupanas, no Pinheirinho, já retornaram para suas residências. As escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros de Referência da Assistência Social e armazéns da família retornam às atividades nesta quinta-feira (19). Mas o trabalho dos profissionais da saúde ainda continua com atenção especial para as pessoas afetadas pelo incêndio.

“Os efeitos da intoxicação podem aparecer num prazo de até sete dias após a exposição à fumaça. Por isso as equipes da Secretaria da Saúde estão percorrendo todas as casas da área atingida para orientar a população. Quem estiver sentido qualquer sintoma característico da intoxicação, como olhos vermelhos, tosse, dor de cabeça e falta de ar, deve procurar imediatamente uma unidade de saúde”, explicou Alessandra Lopes dos Santos, diretora do Distrito Sanitário do Pinheirinho.

Visita

Nesta quarta-feira, os agentes comunitários de saúde iniciaram a visita às casas localizadas atrás do depósito da Electrolux e que foram as mais afetadas. A dona de casa Daniele Liz de Oliveira tinha acabado de chegar com os quatro filhos do abrigo, quando a equipe de saúde chegou. “Estou com dor de garganta e a boca seca. Meu filho de dois anos está com tosse. Por orientação da agente de saúde, vou agora mesmo na unidade, para fazer os exames e ser medicada”.

Já o motorista Jorge Salsbron, que mora com a mulher e dois filhos em uma pequena propriedade atrás do depósito, contou que acordou assustado na madrugada de terça-feira, com as explosões que ocorriam na Electrolux. “Foi um susto. Minha mulher tem problemas renais e precisou ser atendida na UPA do Pinheirinho. Depois, ela foi para a casa de uma irmã. As equipes de saúde passaram na minha casa para tentar me levar para um abrigo, mas preferi ficar para cuidar das coisas. Dei banho em todos os animais porque estavam cobertos de uma fuligem preta e com coceira”, contou, referindo-se aos gatos, cavalo e cachorro que cria na propriedade. Nesta quarta, Salsbron recebeu novamente as equipes de saúde e foi orientado a procurar tratamento médico se sentir qualquer sintoma de intoxicação.