Da Redação

Os vereadores de Curitiba aprovaram por unanimidade, em primeiro turno, na manhã desta quarta-feira (11) uma alteração no Regimento Interno que acaba com o voto secreto na Câmara Municipal de Curitiba. A proposta, que altera 31 artigos do regimento, estava em análise desde a última segunda-feira (9). Para a alteração valer este é o primeiro passo, já que ainda é necessária uma mudança na Lei Orgânica do Município. Hoje, os vereadores não revelam o voto em três casos: cassações de prefeito e vereador e vetos do prefeito.

camara-de-curitiba-090913-bandab

Foto: Divulgação

Na sessão de segunda, o líder do prefeito na Casa, Pedro Paulo (PT), defendeu a necessidade das mudanças, para melhorar o funcionamento da sessão e corrigir algumas falhas. “Quando aprovamos a reforma do Regimento, no ano passado, cometemos um equívoco, ao não prever a liderança de oposição, então é necessário fazer esta adequação, além de outras que visam trazer ainda mais transparência para a Casa”, disse.

Lideranças de blocos ou de partidos como Valdemir Soares (PRB-PSL), Noemia Rocha (oposição), Tico Kuzma (PSB), Helio Wirbiski (PPS) e Serginho do Posto (PSDB) manifestaram apoio para que o Legislativo adote o voto aberto.

O projeto volta à Casa agora para ser analisado em segundo turno.