Apesar dos protestos, os vereadores de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, anularam por 15 votos a 3, o decreto que desaprovava as contas da prefeita Beti Pavin (PSDB). A intenção dos vereadores que apóiam a prefeita é transformá-la em “ficha limpa”, pelo menos em Colombo. O decreto anula a sessão que desaprovou as contas da tucana relativas ao exercício de 2001, quando foi prefeita pela primeira vez.

Há, na Justiça, dois processos que questionam a suposta inelegibilidade da prefeita com base nessa desaprovação das contas de 2001 e o Judiciário deve decidir agora se a artimanha da Câmara elimina ou não os processos judiciais contra Beti Pavin.

A sessão desta quarta-feira foi marcada por protestos e até pizza foi distribuída no plenário por manifestantes com nariz de palhaço, contrários a manobra.

Apenas três parlamentares votaram contra – Hélio Feitosa (PSC), Maria Micheli Mocelin (PT) e Clodoaldo Camargo (PTN).