Um dia depois de assumir o recém-empossado deputado estadual Alceu Maron Filho (PSDB), o Alceuzinho, pode perder o cargo na Assembleia Legislativa. O deputado Federal Rubens Bueno, presidente estadual do PPS do Paraná, requereu, nesta segunda-feira (8), ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a cassação de Alceuzinho por infidelidade partidária.

A alegação de Bueno é de que Alceuzinho era primeiro suplente de deputado pelo PPS, mas em outubro de 2011 mudou-se para o PSDB do governador Beto Richa. Ele trocou de sigla para disputar a Prefeitura de Paranaguá e ficou em terceiro lugar no pleito.

Bueno alega que a vaga é do PPS porque Alceuzinho cometeu infidelidade partidária. A intenção de Bueno é empossar o ex-deputado Felipe Lucas, de Iraty.