Da Agência Brasil

A ministra Laurita Vaz, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proibiu o PT de reproduzir a propaganda partidária veiculada, no dia 15 de maio, em novas inserções do partido no rádio e na TV. O conteúdo foi suspenso pela ministra, na quarta-feira (21). Ela atendeu ao pedido do PSDB e afirmou que o partido extrapolou as finalidades do horário destinado à propaganda eleitoral. O filme ficou conhecido como Fantasmas do passado.

propaganda-eleitoral

(Foto: Reprodução)

“Mesmo que a integralidade do programa não induza, como pretende o representante, à conclusão de que fora ‘utilizado pura e simplesmente para melhorar os índices de popularidade da segunda representada [Dilma]’, a qual estaria se valendo de ‘todas as mídias possíveis para alavancar sua candidatura à reeleição’, configurando ‘propaganda eleitoral antecipada’, vislumbro nesses trechos, sob o pretexto da disseminação de feitos do atual governo federal, sinalização, ainda que de forma dissimulada, para a sua continuidade, comprometendo o atendimento às balizas estabelecidas para o acesso gratuito ao rádio e à televisão pelos partidos políticos”, decidiu Laurita Vaz.