Redação com Ag. Brasil

rosso1

Pacote de medidas econômicas buscará reativar a economia “de forma imediata”, disse o deputado e líder do PSD Rogerio Rosso – Foto: Valter Campanato/ Arquivo/ Agência Brasil

O presidente Michel Temer convocou aliados na noite deste domingo (12) para uma reunião em que discutiu estratégias para amenizar o desgaste do governo após terem se tornado públicas informações prestadas pelo ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho em acordo de delação premiada. Segundo aliados, Temer prepara um pacote de medidas para reanimar a economia. A informação foi dada pelo líder do PSD na Câmara dos Deputados, Rogério Rosso, ao sair de reunião com o presidente no Palácio do Jaburu, em Brasília.

Segundo Rosso, o pacote terá medidas para reativar a economia “de forma imediata”, com geração de emprego e de renda. “O presidente vai chamar a equipe econômica para os últimos detalhes de um pacote econômico”, afirmou o deputado. “A prioridade é o ajuste fiscal”, completou.

O deputado informou ainda que o governo pretende marcar na terça-feira (13) uma reunião com líderes partidários para apresentar as propostas para combater a crise econômica.

Cláudio Melo citou 51 políticos de 11 partidos que teriam recebido dinheiro da empresa, em forma de caixa dois ou doações registradas na Justiça. Entre eles, estão políticos influentes dentro do governo, como os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco. Segundo o delator, Temer, quando era vice-presidente, chegou a pedir pessoalmente dinheiro para a empreiteira.

Ainda segundo Rosso, Temer pretende reunir líderes dos partidos na Câmara para falar da importância de aprovar a reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça. O presidente deverá concentrar esforços também na aprovação da proposta que limita os gastos públicos no plenário do Senado. A sessão, no Senado, está marcada para esta terça-feira.