O governador Beto Richa (PSDB) atacou seu algoz político, o prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT), na manhã desta quarta-feira (6) durante entrega de viaturas à Polícia Militar. Richa disse que Fruet tem que parar de “choramingar” e assumir suas responsabilidades de prefeito no caso do fim do repasse de R$ 60 milhões como subsídio do governo ao transporte coletivo de Curitiba e mais 12 municípios da região metrpolitana. Ontem, Richa anunciou o fim do repasse a partir de 7 de maio.

“Ele tem que parar de choramingar pelos cantos e assumir o ônus do transporte coletivo. Durante a campanha, Fruet e os demais candidatos bateram no peito e disseram que iam resolver o problema sem pedir ajuda ao Estado. Ele precisa estar preparado, porque o governante é obrigado a dar boas e más noticiais à população”, afirmou o governador.

Richa disse que neste ano o Paraná está perdendo cerca de R$ 1 bilhão por conta de medidas do Governo Federal e também por isto o subsídio não será mantido. “São inúmeras perdas por conta de anúncios do Governo Federal. Cada município vai ter que arcar com as suas responsabilidades e não o Estado”, disse.

Por fim, o governador adiantou que depois do término do subsídio, no dia 7 de maio, novas medidas para o transporte coletivo devem ser anunciadas. “Vamos tentar atingir as principais cidades do Estado”, disse.

Resposta Prefeitura

A Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba e aguarda um retorno sobre as declarações de Richa. Ontem, Fruet não quis entrar em detalhes sobre o fim do repasse, já que disse não ter sido informado oficialmente sobre o fim do subsídio.