do blog de Fabio Campana

Requião pegou pesado em sua largada na campanha eleitoral de 2014, que já está nas ruas. Diz que o governo de Dilma Rousseff tem cometido erros crassos, e que precisa se livrar dos pontos de contaminação. Refere-se, evidentemente, ao ministro Paulo Bernardo, seu inimigo figadal e marido de sua adversária, a ministra Gleisi Hoffmann, candidata natural do PT. “Dilma precisa exorcizar os demônios que habitam o governo, talvez deva até chamar o pastor Feliciano para fazer isso”.

Mas não faltou bordoada no outro adversário. Requião criticou o que chama de atitude privativista do governador Beto Richa. Denunciou a licitação de R$ 3 bilhões para privatizar os serviços públicos, a prorrogação do pacto de acionistas da Sanepar, o aumento dos lucros do setor privado e a a prorrogação dos contratos do pedágio.”