estadao_conteudo_cor

cabral-e-adriana

Cabral e Adriana – Foto: arquivo

A Ordem dos Advogados do Brasil suspendeu por 90 dias o registro da ex-primeira dama Adriana Ancelmo. Ela foi julgada pelo Tribunal de Ética e Disciplina (TED), da OAB-RJ. Em decisão unânime, o tribunal decidiu suspender provisoriamente o vínculo profissional. Em nota, a OAB informou que a decisão foi cautelar e o processo segue para análise do TED.

Adriana Ancelmo e o ex-governador Sérgio Cabral foram presos na Operação Calicute, que apura o desvio de R$ 220 milhões em obras públicas durante o governo Cabral. Entre as suspeitas dos procuradores, está a de que Adriana usava seu escritório de advocacia para lavagem de dinheiro.