Da Redação com CMC

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou o pedido de prorrogação das investigações da CPI do Transporte Coletivo por mais 30 dias. Com a aprovação do requerimento, assinado por diversos integrantes do colegiado, os vereadores têm até 28 de outubro para concluir os trabalhos – que começaram em 28 de junho e deveriam ser encerrados no próximo dia 28 de setembro.

cpi-transporte-240913-bandabA prorrogação foi aprovada pela CPI na reunião administrativa do dia 10 de setembro. Após as investigações, o relator da CPI, Bruno Pessuti (PSC), tem 15 dias para entregar o relatório – prazo que também pode ser prorrogado por mais 15 dias. “Acredito que conseguiremos concluir tudo, já que temos mais 45 dias de investigações. A não ser que surjam novas denúncias, esse tempo será suficiente para encerrar”, garantiu.

Ainda conforme o relator, a comissão completou os três meses de trabalho com novos elementos a serem apurados, fornecidos pelos relatórios divulgados pela Comissão Executiva que auditou a Urbanização de Curitiba (Urbs) e pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). “O próximo mês de trabalho será para identificarmos o porquê do edital ter sido realizado com tantas irregularidades, como apontaram ambos os relatórios”, completou Pessuti.

Segundo o presidente da CPI, Jorge Bernardi (PDT), outros pontos importantes já esclarecidos pelos vereadores estão relacionados ao lucro das empresas do transporte coletivo e ao recolhimento do Imposto Sobre Serviços (ISS). Cerca de 15 pessoas ainda deverão ser ouvidas pela comissão até 28 de outubro, entre elas, a ex-diretora jurídica da Urbs, Marilena Indira Winter, responsável pela análise do processo licitatório de 2010.