Da Agência Brasil

Empresários peruanos fecharam US$ 49 milhões em acordos comerciais imediatos e para os próximos 12 meses, em negócios com 19 países, durante rodada de negócios. Os contratos comerciais incluíram 111 empresas contratantes, das quais 17 empresas brasileiras. As negociações proporcionaram acordos que somam US$ 17 milhões.

Os contratos comerciais foram fechados durante o Peru Service Summit 2013, evento ocorrido em Lima, no Peru, no final de junho. A iniciativa objetiva expandir e fomentar o setor de serviços no país como uma plataforma de negócios. Ao todo, 97 exportadores peruanos dos segmentos de software, editorial, games, impressão e animação participaram das negociações.

Os negócios superaram a rodada de 2012, quando foram movimentados US$ 26 milhões. No ano passado, as exportações de serviços peruanos chegaram a US$ 5,1 bilhões. O montante superou em 17,5% os embarques externos de 2011, quando foram registrados US$ 4,3 bilhões em vendas internacionais.

Segundo o diretor de exportações do Comissão Peruana de Promoção à Exportação e Turismo (Promperu), Luis Alberto Torres Paz, os negócios fechados representam uma “oportunidade” para que o setor de produtos industriais possa complementar a oferta no setor de alimentos e oferecer oportunidades mais amplas em negociações futuras.

“O balanço é muito positivo. Além das transações realizadas, o mais importante é que os empresários se conheceram e, a medida que as relações se mantém, podem surgir novas oportunidades comerciais”, comentou Torres Paz.

Dados da comissão apontam que as relações comerciais entre o Brasil e o Peru cresceram mais de 8% ao ano, nos últimos seis anos. A corrente de comércio subiu de US$ 2,29 bilhões, em 2006, para US$ 3,7 bilhões, em 2012.

Segundo a comissão, o setor de exportação de serviços é uma fonte importante de divisas uma vez que, globalmente, o segmento representa 20% do comércio mundial o que, em valores, significa US$ 4,4 trilhões. O setor também é responsável por 65% do investimento estrangeiro direto no Peru, empregando 65% da população economicamente ativa.

O evento foi promovido pelo Promperu em parceria com os ministérios de Comércio Exterior e Turismo e o de Relações Exteriores, do Peru. Também apoiaram a iniciativa associações e instituições ligadas a indústria e ao comércio do país.