Redação

A Assembleia Legislativa aprovou nesta segunda-feira (03), em primeira discussão, o projeto que concede desconto de 10% à vista para pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA). A data de pagamento será definida pelo governo na regulamentação da lei, mas provavelmente deverá ser ainda em novembro. A medida faz parte de um pacote de ações do governo para reforçar o caixa estadual e assim conseguir arcar com as contas no fim do ano como o pagamento do 13º salário aos servidores. O projeto volta ao plenário nesta terça-feira (04) para votação final.

Ainda assim, o líder do governo na Assembleia, deputado Ademar Traiano, prefere afirmar que a medida é para beneficiar os contribuintes. “O governo está dobrando o valor do desconto e vai beneficiar o contribuinte que enfrenta dificuldades com a crise financeira no país. O desconto de 10% no IPVA representa uma economia considerável no orçamento familiar e também dará um fôlego de caixa para o Executivo”, explicou o líder do governo na Assembleia, Ademar Traiano.

O proprietário do veículo também poderá optar pelas regras atuais para pagamento do imposto, com desconto de 5% para quitação em parcela única, em fevereiro. O IPVA também poderá ser pago em até 5 parcelas mensais iguais, sendo a primeira em março e a última em julho.

Isenção

O projeto também isenta do pagamento contribuintes com débitos de IPVA anteriores a 31 de dezembro de 2009. Essas dívidas variam de R$ 180,00 a 194,00 e a cobrança judicial seria mais cara que o valor da dívida.

Outra novidade do projeto é que os proprietários de veículos terão prazo máximo de 30 dias para comunicar a venda ao Detran, caso contrário, mesmo após a venda, o antigo dono poderá ser responsabilizado pelo pagamento do IPVA.

Arrecadação

Os municípios recebem 50% do valor arrecadado com o IPVA, de acordo com o número de veículos emplacados em cada localidade. Para o exercício 2014, o Detran registrou 4.170.833 veículos no Paraná. O aumento é 5,15% na comparação ao ano de 2013.

O imposto pode ser quitado diretamente no caixa de atendimento, com o número do Renavam, nas instituições bancárias credenciadas ao Governo do Paraná: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Sicredi. Ou também por boleto bancário que deve ser impresso no site da Fazenda em “serviços rápidos”.