Ouça o áudio

O secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly, rebateu na tarde desta terça-feira (26) as polêmicas declarações do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que afirmou ontem que o governador Beto Richa deveria trabalhar mais para atrair investimentos para o estado. Em entrevista ao Jornal da Banda B Segunda Edição, Hauly, disse que o Governo Federal cobra juros abusivos do Paraná, e a cada mudança o prejuízo só aumenta. “O ministro Paulo Bernardo deveria ajudar o estado, não vir para cá para causar intriga política. Ele e a ministra Gleisi são o casal mais poderoso da República e em um estado presidencialista os ministros mandam mais que os deputados e os senadores”, afirmou.

Durante entrevista coletiva, Bernardo disse que o governador Beto Richa deveria “arregaçar as mangas” e trabalhar mais ao invés de apenas ficar reclamando do Governo Federal. “Se você ficar fazendo festa, criticando, você não vai conseguir nada”, disse o ministro.

Segundo Hauly, no ano passado o governo Dilma ficou devendo mais de R$ 400 milhões do que era constitucional e legal para o Paraná e até o dinheiro da manutenção do SUS mal teve correção na inflação. “A taxa de juros que cobram aos estados chega quase a 15% ao ano e o Governo Federal paga aos devedores 7,2%, só isso faz uma dívida ao estado em R$ 650 milhões por ano”, garantiu.

A entrevista completa com o secretario você confere no player acima.