Foto: Roberto Stuckert Filho

 

A ex-presidente Dilma Roussef usou a sua conta no Twitter, nesta quarta-feira, 11, para comentar a operação de busca e apreensão realizada pela Polícia Civil de São Paulo na casa de Marcos Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Paulínia (SP). Em seis tuítes sobre o assunto, Dilma chamou a operação de “uma ação abusiva cometida por exibicionismo midiático”.

A ex-presidente também disse que se tratou de uma perseguição a Lula. “A intenção da polícia de Alckmin é fomentar a perseguição ao maior líder popular do Brasil, que no entanto tem o apoio do povo. Arbitrariedades policiais como estas levaram ao suicídio do reitor da UFSC Universidade Federal de Santa Catarina, um homem a quem não se deu direito de defesa.”

No último tuíte, curtido por mais de 400 usuários, Dilma chegou a falar em fascismo. “O esgarçamento das instituições está criando um clima de exceção que, se não for combatido, se tornará o ovo da serpente do fascismo.”