Redação

camargoFábio Camargo afastado novamente do TC

O ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o ex-deputado estadual Fábio Camargo seja novamente afastado do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). O novo afastamento acontece em razão do processo que questiona a legalidade da eleição que indicou Camargo para o cargo. O próprio Gilmar Mendes havia cassado a liminar da desembargadora Regina Portes, do TJ paranaense, que afastou o ex-deputado em novembro do ano passado pelo fato de ele não ter apresentado certidões criminais negativas para a disputa. Hoje, volta a afastar o conselheiro.

Na decisão, o ministro estabelece ainda que o ex-deputado estadual continue recebendo o salário de R$ 15 mil, mesmo afastado, e proíbe a Assembleia Legislativa do Paraná de convocar nova eleição para conselheiro até que o último recursos seja analisado.

O advogado de Fábio Camargo Igor Sant’Anna Tanasauskas afirmou que o ex-deputado ainda não foi intimado, mas antecipou que irá recorrer.

Além da irregularidade na apresentação da documentação necessária para concorrer ao cargo, a eleição de Camargo para o TCE também é alvo de investigação pelo Superior Tribunal por denúncias de tráfico de influência. Na época, o pai do então deputado, Clayton Camargo, era presidente do Tribunal de Justiça e é acusado de usar sua posição para pressionar deputados e, até, o governador Beto Richa (PSDB) pela eleição de seu filho. Até agora, nada foi provado neste processo.