Redação com agências

ivoSartori nasceu em Farroupilha (RS) e formou-se em filosofia pela Universidade de Caxias do Sul. Foto: Divulgação

O candidato Ivo Sartori (PMDB) venceu a disputa para o governo do Rio Grande do Sul, com 61,23% dos votos válidos. Tarso Genro (PT) ficou em segundo lugar, com 38,77% dos votos válidos.

Até agora, foram apurados 86,79% das urnas. Os votos brancos somam 3,10% e os nulos, 4,99%. A abstenção ficou em 18,26%.

José Sartori nasceu em Farroupilha (RS) e formou-se em filosofia pela Universidade de Caxias do Sul. Foi também em Caxias que ele começou a carreira política, elegendo-se vereador em 1976. Posteriormente, em 2004, elegeu-se prefeito da cidade, sendo reeleito em 2008.

reinaldo_azambuja_divugacao_psdb-msReinaldo Azambuja é deputado federal pelo PSDB. Divulgação

Mato Grosso do Sul

Com 94.34% das urnas apuradas, o candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) está matematicamente eleito governador de Mato Grosso do Sul, ele tem 55,43% dos votos válidos. Delcídio do Amaral (PT) está com, com 44,57% dos votos válidos.  Os votos brancos somam 1,58% e os nulos, 2,51%. A abstenção está em 23,10%.

Reinaldo Azambuja é deputado federal pelo PSDB. Foi eleito prefeito de Maracaju, no interior do estado em 1996 e reeleito em 2000. Quatro anos depois, venceu para deputado estadual e, em 2008, deputado federal. Azambuja disputou a prefeitura de Campo Grande em 2012, quando perdeu no segundo turno. Concorre pela primeira vez ao governo de Mato Grosso do Sul.

No primeiro turno, Delcídio obteve 42,92% e Reinaldo Azambuja, 39% dos votos válidos.

Amapá

O candidato do PDT, Waldez Goés, venceu matematicamente a disputa para o governo do Amapá, com 60,8% dos votos válidos. Camilo Capiberibe, do PSB, ficou com 39,2% dos votos válidos. Até agora, foram apurados 89,25% das urnas. Os votos brancos somam 1,28% e os nulos, 5,29%. A abstenção está em 14,65%.

Natural de Gurupá (PA), Waldez Góes, 53 anos, já governou o estado do Amapá entre 2003 e 2010. Renunciou no fim do segundo mandato para concorrer ao Senado, mas não conquistou a vaga. Góes também já foi deputado estadual, entre 1995 e 1999. A coligação que apóia o candidato é formada pelo PDT, PMDB e PP, partido do candidato a vice-governador, Papaleo Paes.

No primeiro turno, Waldez teve 42,1% e Camilo Capiberibe teve 27,5% dos votos válidos.