Por Luiz Henrique de Oliveira

Uma declaração do prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), indignou os professores municipais na manhã desta segunda-feira (10). Greca afirmou, durante o balanço de 100 dias da gestão, que apenas os magistrados de Matemática entenderam os ajustes feitos pela administração municipal, porque os outros não sabem fazer contas.

O prefeito ainda afirmou que não existe um pacote da maldade, para retirar direitos dos servidores, mas sim um pacote de bondades. “Não há o pacote de maldade do Greca, mas sim o de bondade, que é salvar os salários dos servidores e evitar a falência da prefeitura. A maioria dos professores de matemática nos apoiam, porque sabe fazer contas, os que contrariam não sabem fazer contas”, afirmou.

Presente no evento, o diretor do Simmac (Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba), Adriano Vieira, lamentou à Banda B as palavras de Greca. “É um absurdo e repudiamos o que ele disse. Todos sabemos fazer as contas sim e temos certeza que isso é um grande ataque aos servidores públicos, retirando todos os direitos que já foram conquistados”, disse.

Para o sindicalista, este tipo de declaração apenas aflora ainda mais o ânimo para uma greve. “Ninguém gosta de fazer greve, mas é essa a solução. Vamos parar todo o funcionalismo público de Curitiba”, concluiu.

Para saber mais sobre a coletiva de Greca, acesse a notícia relacionada abaixo: